terça-feira, 30 de novembro de 2010

Prova de Geografia Discursiva UFRN 2011

Questão 9
Parte considerável da energia que atinge a Terra é proveniente do Sol. A distribuição da insolação na superfície é condicionada, dentre outros fatores, pelo grau de inclinação da Terra em relação ao Sol.
Observe a figura abaixo.


Considerando as informações da Figura e os fatores “incidência da radiação solar” e “latitude”:

A) justifique por que ocorrem diferenças de temperatura entre Natal e Murmansk.

B) apresente um exemplo de uma atividade econômica na Cidade de Natal que é diretamente favorecida pela incidência de radiação solar. Justifique.

PROPOSTA DE RESPOSTA:

A - As diferenças no comportamento das temperaturas entre as cidades se deve ao fato de Natal estar localizada em baixas latitudes, portanto próximo ao equador, que é a região do planeta que recebe maior insolação, ao contrario de Murmansk, que tem  localização em elevadas latitudes, ou seja próximo aos pólos, recebendo menor incidência de luz e calor.

B - A atividade que mais se beneficia e é diretamente influenciada pela localização espacial da cidade de Natal, é o TURISMO ou "Indústria sem Chaminé", pois apresentando elevadas temperaturas, ou seja SOL o ano Inteiro, associado as belas praias, atrai turistas das regiões temperadas da Europa e América do Sul.


Questão 10
O ano de 2008 foi marcado por uma crise econômica que se abateu sobre os Estados Unidos. Nesse País, os efeitos da crise puderam ser observados por meio do fechamento de bancos, da queda de ações em Bolsas de Valores, da falência no Setor Imobiliário, do aumento do desemprego. As informações sobre a referida crise circularam, simultaneamente, em diferentes partes do Mundo.


A) Justifique por que as informações sobre a crise dos EUA puderam ser acompanhadas, simultaneamente, em diferentes partes do Mundo.


B) Levando em consideração a globalização econômica, explique por que a crise que atingiu os Estados Unidos em 2008 afetou a Economia Mundial.


PROPOSTA DE RESPOSTA
A - A partir dos anos 90, efetiva-se a Revolução Técnico-científico-informacional que promoveu uma evolução fantástica nas telecomunicações e trouxe o advento da internet, promovendo assim uma maior integração entre as diversas Nações que compôem o planeta. Com esta evolução as notícias passam a ser divulgadas em tempo real em escala planetária.

B - Vivemos hoje uma situação de GLOBALIZAÇÃO macro-econômica tão acentuada que quando uma economia tão pujante como a Norte-Americana, com empresas que atuam no Mundo inteiro e com bancos que também atuam em escala planetária, qualquer situação de crise, afeta diretamente as outras nações. Salientamos ainda que os mercados financeiros, com seus diversos componentes (bolsas de valores, financeiras, bancos, conglomerados econômicos) , estão totalmente interligados, gerando assim um efeito cascata de quebradeira internacional.

Questão 11
A biodiversidade do Planeta vem sendo ameaçada por problemas que afetam o funcionamento da Sociedade, da Natureza e da Economia. Nesse contexto, o aproveitamento da Amazônia passou a ser discutido, levando-se em consideração diferentes perspectivas de exploração.
Considerando a perspectiva econômica, por que a exploração sustentável do ecossistema florestal da Amazônia é considerada mais competitiva do que a exploração pela agropecuária? 



PROPOSTA DE RESPOSTA: 

A atividade agropecuária se apresenta como um segmento econõmico com alto poder predatório, que pode ao longo do tempo perder força, em função da degradação dos recursos naturais, como desflorestamento, aumento dos processos erosivos ( lixiviação-voçorocamento), com perda da capacidade produtiva do solo. Já no que diz respeito a exploração sustentável do ecossistema amazônico, o potencial de aproveitamento é infindável, pois mantendo a  biodiversidade,não estaremos causando danos irreversíveis ao meio ambiente e assim garantiremos que as gerações futuras tenham acesso a um planeta senão melhor, pelo menos igual ao que NÓS estamos tendo.

Questão 12
O Rio Grande do Norte, nos últimos anos, apresentou um comportamento populacional variável, verificando-se que alguns Municípios tiveram crescimento demográfico, enquanto outros registraram redução ou estabilidade populacional.
Observe a Tabela a seguir, que mostra dados sobre a população do Município de Mossoró, nos anos de 1991 e 2000.


A) Qual o comportamento demográfico do Município de Mossoró, em termos de população total, urbana e rural, nos anos de 1991 e 2000?
B) Explique esse padrão de comportamento demográfico, relacionando-o à dinâmica socioeconômica regional.


PROPOSTA DE RESPOSTA


A - A população Total e Urbana de Mossoró apresentaram saldo positivo no período 1991-2000, respectivamente de 11,22% e 12,26%, enquanto a população Rural teve taxas decrescentes  (-1,17%) de crescimento.

B - As populacões Total e Urbana aumentaram, devido ao crescimento econômico verificado na Região de Mossoró, gerado pelo aumento na produção das Indústria extrativas mineral (petróleo, gás, calcário), além das indústrias de construção civil e de transformação, bem como os serviços de educação, saúde, lazer, A cidade é hoje a Capital Cultural do rio Grande do Norte, salienta-se ainda que o crescimento se deu não em função da acentuação do êxodo rual, já que a populaçao rural pouco diminuiu (-1,17%), mas sim devido ao deslocamento de trabalhadores com suas famílias de outras cidades da própria Região de Mossoró, mas também de outras áreas do estado e até de outros estados do país.

Prova de História UFRN 2011

Questão 21
Na Antiguidade, as civilizações que se desenvolveram no Crescente Fértil deram grandes contribuições para a Civilização Ocidental. Como exemplo dessas contribuições, podemos mencionar a invenção da Álgebra, incluindo a criação da raiz quadrada e da raiz cúbica, a divisão do círculo em 360 graus, o calendário com o ano de doze meses, divididos em semanas de sete dias e estes, em períodos de doze horas duplas.
Essas contribuições referidas devem-se às:
A) Cidades-Estado da Grécia Clássica.
B) Civilizações da Mesopotâmia.
C) Civilizações do Egito Antigo.
D) Sociedades Hebraica e Fenícia.

Questão 22
No Ocidente europeu medieval, a palavra latina “servus” designava a maior parte dos trabalhadores rurais, cuja condição se diferenciava da condição dos escravos da Antiguidade Romana. Na época feudal, esses trabalhadores:
A) gozavam de uma melhor condição jurídica, em razão das “cartas de franquia”, que aboliram as “corveias” a que estavam obrigados.
B) estavam sujeitos aos caprichos dos senhores feudais, que poderiam vendê-los a outros proprietários agrícolas.
C) foram beneficiados com a difusão dos valores cristãos, os quais possibilitaram sua mobilidade social, em toda a Cristandade.
D) recebiam dos grandes proprietários faixas de terras para cultivar e, em contrapartida, prestavam serviços gratuitos a esses proprietários, além de ficar devendo-lhes outras obrigações.

Questão 23
A Religião Islâmica, pregada por Maomé, promoveu a unificação das populações da Península Arábica. Os princípios religiosos contidos no Alcorão, seu livro sagrado, serviram de base para a estruturação da sociedade árabe e influenciaram todas as sociedades em que havia forte presença muçulmana.
Alguns trechos do Alcorão fazem referência às mulheres:
“Em nome de Alá, o clemente, o misericordioso.
Ó vós, homens, temei a vosso Senhor que nos criou de um único ser; deste lhe criou a companheira e de ambos deixou multiplicarem-se muitos homens e mulheres. Temei a Alá, em cujo nome vós pedis um ao outro, e temei-o especialmente no cuidado dos laços de parentesco. Em verdade, Alá vela por vós. [...]
E se algumas de vossas mulheres cometerem algo de inconveniente, então conclamai quatro de vós como testemunhas contra elas; se eles o testemunharem, então encerrai-as nas casas até que a morte as alcance ou Alá abra uma saída. [...]
Ó vós que sois crentes, não vos é permitido herdar das mulheres contra a sua vontade. Nem deveis segurá-las ilegalmente, para lhes tirar parte daquilo que lhes destes, a não ser que tenham cometido publicamente atos vergonhosos; e tratai-as com bondade. Se sentirdes aversão a elas, quem sabe se sentireis aversão contra algo em que Alá, porém, depositou muita coisa boa.”
FRISCHAUER, Paul. Está escrito: documentos que assinalaram épocas. São Paulo: Melhoramentos, 1972. p. 179-181.
Várias sociedades atuais se organizam sob a influência da Religião Islâmica e têm o Alcorão como seu livro sagrado. Quando se analisa a situação atual das mulheres nas sociedades em que o Islamismo é a religião predominante, pode-se corretamente afirmar que:
A) os preceitos da Religião Islâmica serviram de base para a luta das mulheres, que conseguiram abolir as restrições do fundamentalismo religioso nos países muçulmanos.
B) os princípios do Alcorão, embora tenham libertado as mulheres das condições da época pré-islâmica, criaram um modelo político de hegemonia masculina presente em todos os países em que a religião oficial é o Islamismo.
C) as determinações do Alcorão, consideradas revelações divinas, deram a base para que as regras referentes às mulheres fossem idênticas em todos os países islâmicos.
D) as interpretações dos princípios do Alcorão são variadas, criando uma grande diversidade no que diz respeito à condição das mulheres, com regras que possibilitam sua maior ou menor participação na vida pública.

Questão 24
Entre os teóricos que defenderam o Absolutismo monárquico estava Jacques Bossuet, que declarou:
“O trono real não é o trono de um homem, mas o trono do próprio Deus. Os reis são deuses e participam de alguma maneira da independência divina. O rei vê de mais longe e de mais alto; deve acreditar-se que ele vê melhor, e deve obedecer-se-lhe sem murmurar, pois o murmúrio é uma disposição para a sedição.”
Jacques Bossuet, Política tirada da Sagrada Escritura. FREITAS, Gustavo de. 900 textos e documentos de história. Lisboa: Plátano, [1977]. v. 2, p. 201. [Adaptado]

Analisando os conflitos políticos da Inglaterra no século XVII, o historiador Christopher Hill escreveu:
“A partir das vitórias militares sobre os Cavaleiros, [os Cabeças Redondas] conseguiram a rendição do rei em 1646. Entretanto, Carlos I reorganizou seus soldados e recomeçou a guerra, sendo derrotado definitivamente pelos Cabeças Redondas de Cromwell. Preso, Carlos I foi julgado pela Alta Corte de Justiça, a mando do Parlamento, sendo condenado à morte. Em janeiro de 1649, o rei foi decapitado em frente ao palácio de Whitehall, em Londres.”
HILL, Christopher. O eleito de Deus. São Paulo: Companhia das Letras, 1988. p. 179.

Analisando a afirmação teórica de J. Bossuet e relacionando-a com os fatos narrados por C. Hill, pode-se corretamente afirmar que a execução de Carlos I assinalou:
A) um momento decisivo na história europeia, por ter posto em xeque um princípio político central do Estado Moderno e lançado as bases políticas liberais contemporâneas.
B) uma etapa fundamental na evolução do Parlamento inglês, pois, a partir daí, os burgueses tiveram acesso à Câmara dos Comuns.
C) a reação da facção liberal no Parlamento, que, dominada pelos puritanos, defendia o direito divino dos reis.
D) a implantação definitiva da monarquia parlamentar inglesa, pois, daí por diante, a sucessão real seria decidida pelo Parlamento.

Questão 25
Na Copa do Mundo de Futebol de 2010, realizada na África do Sul, muitos brasileiros ficaram surpresos ao saberem que várias nações do continente africano, como Costa do Marfim, Nigéria, Gana e o próprio país sede do evento, apresentavam influências linguísticas europeias. Isso ficava evidente, por exemplo, nos nomes dos jogadores estampados nas camisetas e nos hinos nacionais, cantados em inglês ou francês.
Essas influências da Inglaterra e da França na África são resultantes
A) da expansão do Cristianismo, estimulado pelos propósitos das Cruzadas.
B) do neocolonialismo do século XIX, no contexto da Segunda Revolução Industrial.
C) da Globalização, que promoveu o intercâmbio cultural mundial no século XX.
D) do tráfico negreiro, que implantou colônias europeias no continente africano.

Questão 26
As ideias de diversas correntes marxistas deram as bases teóricas das grandes revoluções políticas no século XX: a Revolução Russa de 1917, a Revolução Chinesa de 1949 e a Revolução Cubana de 1959.
Nos três exemplos citados, a inspiração marxista pode ser identificada:
A) no Anarquismo, que propunha a destruição da propriedade privada e a abolição das hierarquias dentro do Estado, e que serviu de base norteadora para essas revoluções.
B) no combate ao Capitalismo, visando à formação de um mundo novo, que aboliria a desigualdade social e integraria o proletariado no cenário da política.
C) na forte vinculação existente entre as propostas dos revolucionários e aquelas defendidas pelo Liberalismo, sobretudo a defesa dos interesses dos trabalhadores.
D) na condução do processo revolucionário por um conjunto de partidos políticos defensores do Socialismo, sob lideranças camponesas, mas com frágil repercussão no proletariado.

Questão 27
A partir dos primeiros contatos entre os europeus e os nativos da América Portuguesa, os povos indígenas que habitavam o litoral mudaram as suas relações com o meio ambiente. Essas novas relações estão representadas na gravura contida na obra de André Thevet, que esteve no Brasil entre 1555 e 1556.


Analisando a gravura e o contexto histórico ao qual ela remete, pode-se corretamente afirmar que a principal razão dessas mudanças foi:
A) a utilização de instrumentos e utensílios de origem europeia, que permitiram o início da exploração aurífera pelos índios.
B) a imediata implantação do trabalho escravo, que exigiu a adequação dos nativos aos propósitos mercantilistas, então em vigor.
C) a estratégica utilização da força de trabalho indígena, para suprir as necessidades mercantis dos conquistadores.
D) o desmatamento da vegetação nativa, para a implantação da policultura, destinada a abastecer o mercado metropolitano.

Questão 28
O quadro ao lado, pintado por Debret, intitulado Um funcionário a passeio com sua família, retrata traços de um modelo familiar que se constituiu no Brasil desde a época colonial.


Considerando o seu conteúdo e o conhecimento histórico sobre a família colonial brasileira, é correto afirmar que:
A) as mulheres, vítimas da hierarquia da família patriarcal, se mostraram dóceis, submissas e viviam enclausuradas, aceitando completamente os valores da Igreja.
B) a presença da família nuclear foi inexpressiva na região que hoje corresponde ao Nordeste, uma vez que ela foi alvo da censura da Igreja Católica.
C) os senhores de Engenho impunham aos seus escravos a união legal segundo as normas defendidas pela Igreja, considerando isso essencial à reprodução da força de trabalho.
D) o modelo patriarcal, no qual o homem era o provedor e garantidor da honra da família e dos seus agregados, predominou na zona produtora de açúcar.

Questão 29
No final do século XIX e início do XX, embora várias mudanças políticas e socioeconômicas tenham ocorrido no Brasil, uma parcela significativa da população não se beneficiou dessas transformações. Nesse contexto, alguns movimentos rebeldes protestaram contra a opressão e a miséria. Muitas vezes, as aspirações dos rebeldes mesclavam-se com uma profunda religiosidade.
Entre esses movimentos sociais rebeldes, pode-se citar a:
A) Política das Salvações, que provocou a rejeição do padre Cícero Romão Batista às oligarquias que dominavam as populações rurais.
B) Revolta do Contestado, que estimulou a reação de setores politicamente progressistas às medidas adotadas por lideranças messiânicas.
C) Marcha da Família com Deus pela Liberdade, que promoveu a união dos camponeses em defesa da proposta de reforma agrária.
D) Guerra de Canudos, que mobilizou os sertanejos contra medidas adotadas pelo então recém implantado governo republicano.

Questão 30
No Brasil, o conceito de “populismo” é utilizado na historiografia para analisar a “Era Vargas” e o período de 1945 a 1964. Segundo um dos principais estudiosos desta temática:
“O populismo foi, ao mesmo tempo, uma forma de estruturação do poder e a principal forma de expressão da emergência popular no processo de desenvolvimento industrial e urbano. Esse estilo de governo e de comportamento político é essencialmente ambíguo e, por certo, deve muito à ambiguidade pessoal desses políticos, divididos entre o atendimento às demandas do povo e o fortalecimento de seu poder pessoal.
WEFFORT, Francisco. O populismo na política brasileira. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1980, p. 61-63. [Adaptado].
No Rio Grande do Norte, uma manifestação do fenômeno do populismo foi:
A) a Insurreição Comunista de 1935, que resultou na organização de um governo de orientação socialista.
B) a campanha política de 1960, que consolidou a liderança de Aluízio Alves e levou-o ao Governo do Estado.
C) o triunfo eleitoral de Alzira Soriano, que permitiu a elevação da primeira mulher ao cargo de Prefeita no Brasil.
D) a atuação de Café Filho, que unificou os diversos sindicatos dos trabalhadores do comércio e das indústrias de Natal.

Questão 31
A imagem em foco destaca uma cena do espetáculo Chuva de bala no país de Mossoró, que trata de um evento ocorrido nessa cidade, na primeira metade do século XX.

 O espetáculo é uma representação de acontecimentos históricos que se relacionam a:
A) um grupo de rebeldes do sertão nordestino, que reagiam à marginalidade social.
B) um agrupamento de jagunços aliado à administração municipal, durante o governo Vargas.
C) um bando urbano politizado, que praticava a justiça com as próprias mãos.
D) uma facção armada que combatia as oligarquias, reivindicando a reforma agrária.

Questão 32
A charge abaixo faz referência a uma prática política frequente em todo o Brasil, no contexto da República Velha.

Essa charge representa a prática política caracterizada pelo:
A) predomínio dos interesses oligárquicos em prejuízo dos direitos do cidadão.
B) compromisso dos políticos com a soberania da justiça eleitoral.
C) controle dos coronéis sobre os sindicatos de trabalhadores rurais.
D) comparecimento obrigatório do eleitor alfabetizado às urnas.

Copa de 2014 em NATAL

APÓS FUGA DE CONSTRUTORAS, NATAL PODE FICAR FORA DA COPA 2014 
O Estádio das Dunas pode não sair do papel, e Natal ficaria fora da Copa de 2014. Nenhuma das cinco empresas concorrentes compareceu à licitação da Parceria Público Privada (PPP), na quarta-feira, 24. Segundo Fernando Fernandes, gestor do Mundial em Natal, o governo potiguar não tem um plano B. "Foi uma grande surpresa. Sinceramente, não esperava que isso fosse acontecer. E confesso que não temos um plano B", disse. Fernando Fernandes explicou quais são os próximos passos. "Vou comunicar o ocorrido ao governador, à governadora eleita e à prefeita para que possamos resolver a questão. Agora, não se trata mais de reuniões técnicas, mas políticas, envolvendo as autoridades do Estado e do Município", disse. Apesar de o projeto ter futuro indefinido, Fernandes revela algo que dificilmente deve acontecer. "A PPP é a melhor alternativa para a construção. Como o orçamento para 2011 não contempla uma obra tão cara, acho difícil o governo assumir sozinho a construção de um estádio", afirmou.

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Prova de Geografia UFRN 2011

Questão 33

As situações 1 e 2 exemplificam modelos de exploração do espaço rural no Vale do Açu, no Estado do Rio Grande do Norte: agricultura familiar e do agronegócio.


Dentre as características da agricultura familiar e do agronegócio, destacam-se, respectivamente,
A) o desenvolvimento de atividades policultoras e o baixo uso de insumos industrializados.
B) o emprego de tecnologia avançada e a diversificação dos sistemas agrícolas.
C) a prática da agropecuária com base genética limitada e a dependência de mercados internacionais.
D) a integração entre agricultura e pecuária e a exploração sob a forma de monocultura.

Questão 34

Brasil, Rússia, Índia e China, constituem um grupo de economias emergentes, que assumiram importância no mercado global. Esses países contribuíram nos últimos cinco anos com mais da metade do crescimento do produto global, ou seja, a soma do que foi produzido nos diferentes setores da economia, ampliando significativamente a participação destes no comércio mundial.
Sobre a participação desse grupo de países na economia mundial, pode-se afirmar que:
A) A Rússia se destaca ofertando alimentos e matérias-primas para suprir as demandas de consumo da sociedade indiana.
B) A China se destaca pela elevada qualificação de sua mão-de-obra e pelo desenvolvimento industrial com rígido controle ambiental.
C) A Índia se destaca no setor de serviços de informática pela capacidade para formar profissionais nas áreas tecnológicas.
D) O Brasil se destaca como fornecedor de petróleo e gás natural, atendendo as demandas de consumo de energia da produção chinesa.

Questão 35
No período de 1970 a 2000, o Brasil apresentou alterações na composição das exportações, envolvendo produtos primários (agrícolas e minerais), produtos semimanufaturados (produtos primários que sofreram algum processamento industrial) e produtos manufaturados (que foram produzidos pelas indústrias).
O Gráfico a seguir apresenta a composição das exportações do Brasil, no período citado.



Observando-se as informações do Gráfico e considerando-se a dinâmica da economia brasileira, pode-se afirmar que:
A) em 2000, a baixa participação dos produtos primários na composição das exportações resulta da ampliação das barreiras protecionistas e do baixo investimento do capital estrangeiro no setor.
B) em 1970, a política de liberalização da economia implementada pelo Estado foi responsável pela elevada participação dos produtos primários na composição das exportações brasileiras.
C) em 1970, a política de privatização do setor industrial, estimulada pelo Estado, contribuiu para a baixa participação dos produtos manufaturados na composição das exportações brasileiras.
D) em 2000, a elevada participação dos produtos manufaturados na composição das exportações reflete a redução das barreiras protecionistas e o processo de privatização das empresas estatais.

Questão 36
O Brasil, desde 1970, vive um processo de expansão do número de cidades médias, ou seja, aquelas que têm entre 100.000 e 500.000 habitantes, indicando que o crescimento econômico e a geração de riqueza não estão mais concentrados apenas nas grandes cidades.

O mapa mostra o número de cidades médias no Brasil, em 2009.
Dentre as cidades médias da Região Nordeste, em 2009, destaca-se:
A) Barreiras (BA), cuja economia está sendo impulsionada pela fruticultura e indústria alimentícia.
B) Campina Grande (PB), que se constitui um pólo comercial, de educação e de tecnologia.
C) Arapiraca (AL), que se configura um pólo industrial petroquímico e de alta tecnologia.
D) Crato (CE), cuja economia está sendo impulsionada pela produção de soja e algodão.

Questão 37
A partir da década de 1970, agricultores brasileiros se mudaram para o Paraguai, atraídos pela oferta de trabalho e terra barata, ficando conhecidos pelo apelido de “brasiguaios”. O governo do Paraguai calcula que existam hoje cerca de 400 mil brasiguaios vivendo naquele país, o que inclui os filhos de brasileiros nascidos lá. Em determinadas regiões do Paraguai, a presença dos brasiguaios é geradora de conflitos, o que levou o Itamaraty a afirmar recentemente que talvez seja essa a situação mais difícil vivida por brasileiros no exterior (Disponível em: . Acesso em: 7 jul 2010.
Uma das razões desses conflitos é
A) a disputa pela posse da terra para fins de exploração agrícola.
B) a competição por garimpos visando à extração de ouro.
C) a apropriação de terras onde prevalece o extrativismo da borracha. .
D) a exploração de minas de diamantes destinados a exportação.
 

Questão 38
O mapa é um instrumento de comunicação e de conhecimento que traz uma série de informações sobre a área representada, tornando-se uma ferramenta importante para o desenvolvimento de algumas atividades existentes na sociedade. Um exemplo dessas atividades que precisam de informações cartográficas para o seu funcionamento diário é a navegação aérea.
Observe os mapas do Brasil a seguir.

Para oferecer um serviço eficiente e seguro, a navegação aérea precisa considerar informações contidas no mapa
A) do tipo 2, por representar dados sobre o clima que dizem respeito às características da atmosfera em um determinado momento.
B) do tipo 1, por demonstrar elementos vinculados ao clima que revelam o conjunto de variações do tempo no decurso de um longo período.
C) do tipo 2, por evidenciar dados referentes ao tempo que mostram as condições momentâneas da atmosfera, portanto, sujeitas a variações.
D) do tipo 1, por mostrar elementos vinculados ao tempo que apresentam as condições da atmosfera no decorrer de um longo período.

Questão 39
No dia 19 de junho de 2010, a cidade do Rio de Janeiro amanheceu sob a influência de um forte nevoeiro, que dificultava a visibilidade, interferindo no ritmo das atividades urbanas. O ar quente permaneceu acima da camada de ar frio, que ficou retida nas proximidades da superfície, favorecendo a concentração de poluentes. O que foi vivenciado nesta cidade é um fenômeno climático que pode ocorrer em qualquer época do ano, sendo mais comum no inverno. Nessa época, as chuvas são mais raras, dificultando, ainda mais, a dispersão dos poluentes, o que causa um problema ambiental.
O fenômeno climático descrito no texto é conhecido como,
A) efeito estufa. B) ilhas de calor. C) inversão térmica. D) chuva ácida.

Questão 40
Na primeira década do século XXI, as relações econômicas de países da África com outros países do mundo estão sendo favorecidas pelas exportações e importações de mercadorias e celebração de acordos de cooperação.
Nesse contexto de ampliação das relações econômicas e políticas, o Continente Africano:
A) representa uma fronteira de investimentos externos, principalmente pela diversidade e riqueza de recursos minerais.
B) tem aumentado o número de países com regimes políticos autoritários, devido à fragilidade dos movimentos populares.
C) representa um espaço de investimentos no setor agropecuário que impulsiona a redução da taxa de urbanização.
D) tem uma organização política em que o avanço da democracia eliminou as rivalidades entre os grupos étnicos.

Questão 41
Uma importante característica dos tipos de clima do Brasil é a predominância da tropicalidade, que decorre da localização da maior parte do seu território na chamada “zona intertropical do Planeta”. A influência de determinados fatores, como altitude, latitude, continentalidade, maritimidade e massas de ar, interfere na configuração de diferentes índices de temperatura, umidade e precipitação.
Observe os climogramas a seguir:


A partir dos climogramas e das características climáticas existentes no Brasil, é correto afirmar que:
A) o climograma 1 refere-se ao clima equatorial úmido, que abrange a maior parte da Amazônia e apresenta temperaturas elevadas e chuvas bem distribuídas durante o ano.
B) o climograma 2 diz respeito ao clima tropical litorâneo úmido, que predomina no Nordeste e apresenta elevadas temperaturas e precipitações pluviométricas irregulares.
C) o climograma 1 refere-se ao clima tropical, que abrange a Região Centro-Oeste, caracterizando-se pelos elevados índices de precipitação e baixas temperaturas.
D) o climograma 2 diz respeito ao clima subtropical úmido, que prevalece na Região Sul, caracterizando-se pela irregularidade das chuvas e altas temperaturas.

Questão 42
A Europa, em abril de 2010, foi surpreendida por uma nuvem de cinzas vulcânicas liberada pela erupção do Eyjafjallajokull na Islândia. A erupção desse vulcão, assim como a de outros dispersos na superfície da Terra, pode provocar alterações na vida das pessoas, bem como na dinâmica da natureza.
Nesse sentido, a erupção vulcânica constitui-se um fenômeno natural que pode causar
A) a formação de rochas metamórficas e os tremores de terra.
B) a elevação da temperatura global e o empobrecimento da fertilidade dos solos.
C) a formação de rochas magmáticas e o enriquecimento da fertilidade dos solos.
D) a redução da temperatura global e a formação de cadeias montanhosas.

Questão 43
Os aspectos físicos como clima e relevo, podem apresentar-se associados às atividades econômicas, potencializando o seu desenvolvimento.
No Rio Grande do Norte, um exemplo dessa correlação pode ser observado na Mesorregião Leste, através
A) da atividade turística, que é desenvolvida na Depressão Sertaneja, onde se verificam elevados índices pluviométricos.
B) da atividade turística, que está relacionada à existência de temperaturas amenas, típicas do Planalto da Borborema.
C) do cultivo da cana-de-açúcar, beneficiada pela ocorrência de baixos índices pluviométricos, característicos dos Tabuleiros Costeiros.
D) do cultivo da cana-de-açúcar favorecido pela presença de Planícies Aluviais e elevados índices pluviométricos.

Questão 44
No Brasil, a ocupação e a exploração do território têm ocorrido de formas diferenciadas, ocasionando distintos processos de degradação ambiental.
No mapa ao lado estão representadas as áreas 1 e 2, que vêm sendo afetadas por problemas ambientais relacionados às formas de ocupação e exploração do território brasileiro.

Do ponto de vista da ocupação e exploração do território brasileiro, destaca-se como um grave problema ambiental,
A) da área 1, o deslizamento de encostas, decorrente da ocupação desordenada do solo urbano.
B) da área 1, a poluição dos rios, em função da deposição de dejetos provenientes da exploração dos garimpos.
C) da área 2, a desertificação, pela inadequada exploração agropecuária.
D) da área 2, a poluição do solo, devido à concentração industrial.

Igreja Católica

PAPA BENTO 16 DEFENDE USO DA CAMISINHA EM CASOS DE PROSTITUIÇÃO
Num livro de entrevistas que será lançado amanhã, terça-feira (23), o papa Bento 16 afirmou que a utilização do preservativo pode ser tolerada pela Igreja em alguns casos, marcando assim o primeiro sinal de abertura ao tema na história do Vaticano. Na série de entrevistas que será publicada na Alemanha, país natal do pontífice de 83 anos, Bento 16 é questionado quando a Igreja Católica não é fundamentalmente contrária ao uso da camisinha. "Com certeza (a Igreja) não vê (o preservativo) como uma solução real e moral", respondeu o papa, que celebrou neste sábado uma cerimônia para oficializar 24 novos cardeais no Vaticano. "Em certos casos, quando a intenção é reduzir o risco de infecção, pode ser, no entanto, um primeiro passo para abrir o caminho a uma sexualidade mais humana", completou o líder de 1,1 bilhão de católicos do planeta. O livro, que tem como título "Light of the World: The Pope, the Church and the Signs of the Times" (Luz do Mundo: O Papa, a Igreja e os Sinais do Tempo), é baseado em 20 horas de entrevistas conduzidas pelo jornalista alemão "Peter Seewald". Até o momento, o Vaticano tinha como orientação padrão a proibição ao uso de qualquer forma de contracepção, mesmo como forma de evitar doenças sexualmente transmissíveis, posição que vinha atraindo fortes críticas da comunidade internacional, em vista da situação alarmante de contágio por HIV no mundo. Bento 16 provocou revolta internacional em março de 2009 durante uma visita à África, continente devastado pela Aids, ao afirmar à imprensa que a doença era uma tragédia que não podia ser combatida com a distribuição de preservativos, que na opinião dele até agravava o problema. A declaração foi fortemente criticada por países como a Alemanha e a França, além da agência da ONU (Organização das Nações Unidas) encarregada de lutar contra a propagação da aids no mundo. No entanto, Bento 16 defende no livro de entrevistas que no caso dos garotos de programa --para quem a contracepção não se aplica-- o uso da camisinha não é uma "solução moral", mas pode ser justificado "na intenção de reduzir o risco de infecção" pelo vírus HIV.

Arquimedes


A História não tem sido justa com Arquimedes no que diz respeito a importância para a Ciência. Se Einstein e Planck são ícones da nova era da Física, Arquimedes é um dos pilares da Antiguidade. Há contradições em relação à veracidade do "Eureka" e demais teorias que são atribuidas a ele, mas ao considerar os recursos técnicos e conceituais da época, não seria absurdo algum o título de "Gênio".

Arquimedes foi um matemático, físico e inventor nascido na cidade de Siracusa, Magna Grécia, região que atualmente é chamada de Calábria no sul da Itália (mas Arquimedes é considerado grego).

Fez descobertas importantes em geometria e matemática, como por exemplo um método para calcular o número π (razão entre o perímetro de uma circunferência e seu diâmetro) utilizando séries. Este resultado constitui também o primeiro caso conhecido do cálculo da soma de uma série infinita. Na Física, ele contribuiu para a fundação da Hidrostática, tendo feito, entre outras descobertas, o famoso princípio que leva o seu nome. Descobriu ainda o princípio da alavanca e a ele é atribuída a citação: "Dêem-me uma alavanca e um ponto de apoio e eu moverei o mundo".

Conhecemos muito pouco sobre sua vida e obra, já que muitos dos documentos originais foram destruídos. É possível concluir que Arquimedes teve uma importância decisiva no surgimento da ciência moderna, tendo influenciado, entre outros, Galileu Galilei e Isaac Newton.

FONTE: http://professorjc.blogspot.com

QUEM QUER DINHEIRO????


Frase da Semana

"Somente depois da última árvore derrubada, depois do último animal extinto, e quando perceberem o último rio poluído, sem peixe, o Homem irá ver que dinheiro não se come." (Provérbio Indígena)

domingo, 28 de novembro de 2010

Ferrovia Chinesa

Concluída ferrovia de trem-bala entre Beijing e Shanghai, na China




Foi concluída hoje (15) a construção de uma ferrovia de alta velocidade entre Beijing e Shanghai, na China, que entrará em funcionamento entre 2011 e 2012. O percurso entre as duas cidades poderá ser feito em quatro horas.

O investimento geral na ferrovia é superior a 220 bilhões de yuans. A linha tem comprimento total de 1.300 km, o que representa a distância mais longa e com a mais alta tecnologia empregada no mundo.

A velocidade prevista do trem-bala é de 350 km/h, a máxima pode chegar a até 380 km/h, o que o faz ser conhecido como "avião de terra". 

Além disso, a linha consegue transportar 80 milhões de passageiros por ano em uma direção.

Até o momento, o comprimento das ferrovias em funcionamento na China já atingiu até 7.431 km, colocando o país na primeira colocação mundial em malha ferroviária.

Noites Traiçoeiras...


Deus está aqui neste momento
Sua presença é real em meu viver
Entregue sua vida e seus problemas
Fale com Deus, Ele vai ajudar você
Deus te trouxe aquiPara aliviar o seu sofrimento
É Ele o autor da Fé
Do princípio ao fim
De todos os seus tormentos
E ainda se vier noites traiçoeiras
Se a cruz pesada for, Cristo estará contigo
E o mundo pode atéFazer você chorar
Mas Deus te quer sorrindo
Seja qual for o seu problema
Fale com Deus, Ele vai ajudar você
Após a dor vem a alegria
Pois Deus é amor e não te deixará sofrer
Deus te trouxe aqui
Para aliviar o seu sofrimento
É Ele o autor da Fé
Do princípio ao fim
De todos os seus tormentos
E ainda se vier noite traiçoeiras
Se a cruz pesada for, Cristo estará contigo
E o mundo pode até fazer você chorar
Mas Deus te quer sorrindo

sábado, 27 de novembro de 2010

Vestibular UFRN




Chegou a Hora da Onça Beber Água,
Agora é hora de dar o último Gás
Bote para Descer!
Bote Quente, DETONE!
Força, Coragem, Garra!
Ponha para fora a FERA que existe em VOCÊ !
Não deixe nínguém ofuscar o Brilho de sua ESTRELA!
Boa Prova!
Bom Vestibular !
Muito Sucesso!
Avante MÁQUINAS MORTÍFERAS.

Um Abraço forte do Sempre Amigo e Professor Bosco

Dicas para se dar bem na redação




·         Não comece escrever sem pensar e definir sua opinião sobre o tema;
·         Tome cuidado para não fugir do tema proposto;
·         Não tente "modernizar" a escrita durante a prova;Evite o uso de clichês;
·         Evite repetição de termos e palavras.
·         Faça uso de sinônimos e elipse;
·         Fundamente os argumentos, mas nunca use exemplos pessoais;
·         Lembre-se: o texto é uma conversa com um interlocutor desconhecido, portanto seja o mais claro possível


Macetes de Física

 

Calorimetria

Fórmula : Q = M.C. T.
Uso: Fórmula usada para medir variação de calor de um corpo.
Macete : Qui Ma Ce Te, Qual Ma Ce Te, Qualquer Ma Ce Te ...


Calorimetria 1

Fórmula : Q = M.L.
Uso: Fórmula usada para medir variação de calor de um corpo.
Macete : Qui Mole

Eletricidade

Fórmula: V = R.i
Uso: Medir voltagem, resistência de um sistema elétrico
Macete : Você = Ri

Pressão

Fórmula: P.v = n.R.t
Uso: Medir pressão de gases e liquidos
Macete : Puta Velha = Nao Rejeita Tarado ou Por Voce = nunca Rezei tanto

Pressão1


Fórmula:
p.v -=- P.V
t T
Uso: Medir pressão de gases e liquidos
Macete : Piviti Povotó

Espaço no M.R.U.

Fórmula: S= So + V.t
Uso: Usado para medir o tempo, espaço e velocidae no M.R.U
Macete: Sorvete

Espaço no M.R.U.V

Fórmula: S= So + Vo.t + at²                                        2
Uso: Usado para medir o tempo, espaço e velocidade no M.R.U.V
Macete: Sorvetão, só votat
Sempre SOzinhos VOltamos eu e mais 2 amigos a tarde ou Sorvete de amora toma 2 e 2

Velocidade M.U.V.

Fórmula: V = Vo + a.t
Uso: Calcular a velocidade do Movimento Uniformemente Variado
Macete: Vê vó, arte!, Vovô Alfaiate, Vi Você Atirar

Trabalho

Fórmulas: T = F.d.cos.ø
Uso: Fórmulas usadas para achar a quantidade de trabalho, deslocamento, atrito e a força de um corpo. Obs: ø é o ângulo entre a força e o deslocamento.
Macete: Trabalho Fede e cossa a bolinha

Força

Fórmula : F = M.a
Uso: Fórmula usada para medir a força, massa ou atrito de um corpo
Macete : Fórmula da "FAMA"

Macetes de Química

 

Metais Alcalinos

Uso: Para lembrar elementos da tabela periódica da família dos alcalinos: Li, Na, K,Rb,Cs,Fr
Macete: "Li Na Kartilha Robinson Crusoé Francê = Li, Na, K,Rb,Cs,Fr"

Metais Alcalinos Terrosos

Uso: Para lembrar a familia dos alcalinos terrosos: B, Mg, Ca, Sr, Ba, Ra
Macete: "Bela Magrela Casou-se com o Senhor BaRão = B, Mg, Ca, Sr, Ba, Ra"

Elementos da Tabela Periódica

NOME DOS COMPOSTOS QUIMICOS (Familia 1a à 8a)
1A - LiNaK Robou Césio da França
Li- lítio, Na - sódio, K - potássio, Rb -rubídio, Cs - césio, Fr - francio

2A - Bela e Magnifica Casa do Sr BaRao
Be - berilio, Mg - magnesio, Ca - calcio, Sr - estroncio, Ba - bario, Ra -radio

3A - Belas Alunas Galinhas Indo Telefonar
B - boro, Al - aluminio, Ga - galio, In - indio, Tl-telurio

4A - Casou Silicia Germana com Senador Paraibano ou Como a Simone Gerimunda Somente Pela Bunda!C - Carbono, Si - Silicio, Ge - germanio, Sn - estanho, Pb - chumbo

5A - Nossos Pais Assam Saborosos Bifes
N - nitrogenio, P - fosforo, As - astato, Sb-antimonio, Bi - bismuto

6A - Os Sete Poloneses
O - oxigenio, S - enxofre, Se - selenio, Te - telurio, Po- polonio

7A - Fiat Claro Branco Inteiramente Atolado ou Foi Clóvis Bornai que Incendiou Atenas!
F - fluor , Cl - cloro, Br - bromo, I - iodo, At - astato

8A - Helio Nem Argumentou Kravou Xereca da Rainha ou Helio Negou Armas de Kriptonita ao Xerife Radonio
He - helio, Ne - neonio, Ar - argonio, Kr - kriptonio, Xe - xenonio, Rd - radonio

Tabela de Linus Pauling

Uso: Para gravar a ordem da tabela de Linus Pauling: S, P, D, F:
Macete:  Sapo Pula Dando Facadas,
                Sebastião Pereira De Freitas,
                Sepultura Para Defunto Fresco (novo)

Nomenclatura para Oxiácidos

Oxiácidos são ácidos que possuem oxigênio

* Ácido + prefixo + Nome do Elemento + sufixo

NOX                     PREFIXO               SUFIXO

+7 -------                  per             ---      ico
+6, +5     ----            ñ tem               --  ico
+4, +3           ---       ñ tem                 --oso
+1 , +2               ---  hipo                  ---oso

Óxidos Anfoteros

Ordem: Sn As Al Pb Be Fe Zn Sb Mn Cr
Macete: SeNdo ASsim ALguém Passou GEl BEm FEdorentoZNho SoBre MiNha CaReca


Nomenclatura de Ácidos

Uso: Nomenclatura de acidos, troca-se ISO por OSO, ATO por ICO e ETO por IDRICO.
Macete: mosquITO teimOSO, te mATO te pICO, te mETO no vIDRICO

Principais ácidos terminados em ICO.

Você precisa primeiro escrever isso: N, C, B, Cl, S, P Si. Para isso, use a frase: "Não Como Bolo Claro, Só Pão Sírio". Depois disso, complete a tabela com a frase: "Hidrogênio: 1, 2, 3, 1, 2, 3, 4 e Oxigênio: 3, 3, 3, 3, 4, 4, 4!" E escreva enquanto fala e vá completando a tabelas.

Para Hidrogênio, escreva do lado esquerdo, de cima para baixo. Para Oxigênio, escreva do lado direito, também de cima para baixo. No fim, você terá os ácidos. Com um pouco de treino, você monta essa tabela em questão de segundos. Veja como fica:

H1NO3
H2CO3
H3BO3
H1ClO3
H2SO4
H3PO4
H4SiO4

Isóbaros, Isótonos e Isótopos.

Isóbaros têm o mesmo número de massa.
isob A ros
Isótonos têm o mesmo número de neutrons.
isoto N os
Isótopos têm o mesmo número de prótons.
isoto P os

Funções Inogârnicas

Quadrinho para Nomenclatura dos ácidos

Terminação do ácido  Terminação do Ânion
ídrico   eto
ico   ato
oso   ito

Macete: Bico de Pato, Mosquito Teimoso. O que sobra é IDRÍCO e ETO, que se relacionam.

Bases Nitrogenadas

Nomes das Bases Nitrogenadas: A - T, G - C
Macete: Agnaldo Timoteo e Gal Costa
No DNA: Adenina,Timina,Guanina,Citosina
No RNA: Substitui Timina por Uracila

TELEFONIA MÓVEL

A NOVA OPERADORA DE CELULAR DO RIO DE JANEIRO-RJ

sexta-feira, 26 de novembro de 2010

Churrasco da Aprovação e ou Final de Semana

SERVIÇO DE UTILIDADE PÚBLICA PARA FIM-DE-SEMANA OU CHURRASCO DA APROVAÇÃO- COMO GELAR BEBIDAS EM APENAS 3 MINUTOS
Como gelar a cerveja rapidamente para quem gosta da cervejinha!
A carne já tá na churrasqueira
E a galera chega com latas e mais latas de cerveja... quentes. Como gelar?
 
O professor Bosco do CDF Colégio e Curso, do OVERDOSE Colégio e Curso ,  do Maristella, do CONVESTI e do Salesiano São José Natal vai responder essa questão.
 Gelo no isopor
Pra cada saco de gelo, coloque 2 litros de água,
 1/2 kg de sal "Made In" Mossoró-RN,
E meia garrafa de álcool.
A água aumenta a superfície de contato, o sal reduz a temperatura de fusão do gelo (ele demora mais pra derreter) e, por uma reação química, o álcool rouba calor. Os físicos químicos chamam o líquido de "mistura frigorífica": GELO, ÁLCOOL, SAL E ÁGUA.

E por favor após esse todo trabalho, NÃO DIRIGIR o seu Veículo e tenha um bom fim-de-semana e um bom churrasco da aprovação .

Origem dos nomes dos Estados do Brasil


Acre: vem de áquiri, touca de penas usada pelos índios munducurus
Alagoas: o nome é derivado dos numerosos lagos e rios que caracterizam o litoral alagoano.
Amazonas: nome de mulheres guerreiras que teriam sido vistas pelo espanhol Orellana ao desbravar o rio. Para Lokotsch, vem de amasuru, que significa águias retumbantes.
Bahia: o nome foi dado pelos descobridores em função de sua grande enseada.
Ceará: vem de siará, canto da jandaia, uma espécie de papagaio.
Espírito Santo: denominação dada pelo donatário Vasco Fernandes Coutinho que ali desembarcou em 1535, num domingo dedicado ao Espírito Santo
Goiás: do tupi, gwa ya, nome dos índios guaiás, gente semelhante, igual.
Maranhão: Do tupi, mba’ra, mar, e nã, corrente, rio que semelha o mar, primeiro nome dado ao rio Amazonas.
Mato Grosso: o nome designa uma região com margens cobertas de espessas florestas, segundo antigos documentos.
Minas Gerais: o nome deve-se às muitas minas de ouro espalhadas por quase todo o estado.
Pará: do tupi, pa’ra, que significa mar, designação do braço direito do Amazonas, engrossado pelas águas do Tocantins.
Paraíba: do tupi, pa’ra, rio, e a’iba, ruim, impraticável.
Paraná: do guarani pa’ra, mar, e nã, semelhante, rio grande, semelhante ao mar.
Pernambuco: do tupi, para’nã, rio caudaloso, e pu’ka, gerúndio de pug., rebentar, estourar. Relativo ao furo ou entrada formado pela junção dos rios Beberibe e Capibaribe.
Piauí: do tupi, pi’au, piau, nome genérico de vários peixes nordestinos. Piauí é o rio dos piaus.
Rio de Janeiro: o nome deve-se a um equívoco: No dia 1º de janeiro de 1502, navegadores portugueses avistaram a Baía de Guanabara. Acreditando que se tratava da foz de um grande rio, deram-lhe o nome de Rio de Janeiro
Rio Grande do Norte: derivado do rio Potengi, em oposição a algum rio pequeno, próximo, ou ao estado do Sul.
Rio Grande do Sul: vem do canal que liga a lagoa dos Patos ao oceano.
Rondônia: o nome do estado é uma homenagem ao Marechal Rondon.
Santa Catarina: nome dado por Francisco Dias Velho a uma igreja construída no local sob a invocação daquela santa.
São Paulo: denominação da igreja construída ali, pelos jesuítas, em 1554 e inaugurada a 25 de janeiro, dia da conversão do santo.
Sergipe: do tupi, si’ri ü pe, no rio dos siris, primitivo nome do rio junto à barra da capitania.
Tocantins: nome de tribo indígena que habitou as margens do rio. É palavra tupi que significa bico de tucano.

Lembretes do Boscão




  •   A queima de combustíveis fósseis para gerar ener­gia tem lançado uma enorme quantidade de dióxido de carbono, metano e aerossóis (matéria sólida em suspensão) na at­mosfera, acentuando o efeito estufa.
  •  A estrutura econômica e social, assentada na desigual repartição dá terra e da renda, é geradora de privilégios, da miséria e da violência no campo.
  •   A elevada concentração da população brasileira próxima ao litoral está muito vinculada ao seu passado colonial e à dependência econômica externa
  •  O povoamento do território brasileiro está muito vinculado aos ciclos econômicos ocorridos ao longo da sua história.
  •   A desertificação consiste na degradação das terras em zonas áridas, semi-áridas e subúmidas secas e resulta de fatores como as variações climáticas e as atividades humanas. De acordo com a Convenção das Nações Unidas de Combate à Desertificação, parte da região do Seridó Norte-Rio-Grandense constitui um dos quatro núcleos de desertificação do Brasil
  • .Podemos destacar como Novas Economias no Rio Grande do Norte a apicultura, a avicultura, a caprinocultura, a avicultura, o turismo de eventos, de praias, religioso, de aventuras, o pólo pesqueiro com destaque para a produção de merluza, meca, atum e sardinha, a fruticultura, geração de energia eólica(Rio do Fogo), além da inauguração recente da Termo-Açu, os pólos industriais do Seridó e Mossoró, além do pólo da Grande Natal
  •   Desde as últimas décadas do século XX, o turismo se apresenta como uma das atividades econômicas mais dinâmicas do Rio Grande do Norte. Para esse dinamismo, muito tem contribuído a apropriação dos recursos naturais existentes no território potiguar, tais como praias, serras, cavernas, lagoas, dunas, falésias, estuários, rios, lagoas, recifes, parrachos, mata atlântica,além do turismo de eventos, religioso, de aventuras, de negócios..
  •  O tamanho da família brasileira reduziu de 5,8 filho/família na década de 70, para 1,8 filho/família na década atual.
  •    A população Urbana brasileira já ultrapassa 85% da população total do país. 
  •    O Brasil se destaca atualmente na produção de biodiesel, proveniente da mamona, girassol, dendê, pinhão manso, pinhão bravo, soja, babaçu, além de etanol a base de cana-de-açúcar
  •  A energia solar pode ser aproveitada pela conversão termossolar, com várias aplicações do­mésticas.
  •   O avanço do agronegócio no Brasil vem ocorrendo de forma mais sistemática no Planalto Central e na Amazônia
  • Nos últimos anos, o Brasil vem se destacando como um grande exportador de produtos agrícolas, resultado do excepcional desenvolvimento do agro-negócio em nosso país. Embora o agro-negócio gere grande produção e rentabilidade, é caracterizado pelo latifúndio e pela mecanização da agricultura, o que resulta em desemprego no campo e êxodo rural
  •   A Amazônia é destaque em função de vários aspectos, dentre os quais se destacam: biopirataria, desmatamentos, questão indígena, construção de hidrelétricas, expansão do agronegócio, narcotráfico e ação das FARCs, projetos SIVAM, SIPAM... 
  •   Hamas, Al Fatah, Jihad Islâmica e Hesbollah são grupos Paramilitares (terroristas), contrários à existência do Estado de Israel e ao processo de paz entre Árabes e Israelenses, sendo que a Cisjordânia é Controlada pelo Al Fatah, enquanto a Faixa de Gaza é controlada pelo Hamas
  • Com a revolução técnico-científica e a desregulamentação dos territórios e dos mercados promovida pela reforma neoliberal dos Estados, o processo de globalização se impõe e se amplia. A velocidade da informação e dos transportes facilita a circulação mundial de serviços, produtos, idéias etc. Contudo, “as fronteiras se abrem para os produtos e se fecham para os homens”
  • O Irã, a Coréia do Norte e a Turquia possuem programas de produção de energia nuclear considerados “CLANDESTINOS” pela ONU, pois não aceitam a visita regular de inspetores de armas das Nações Unidas.



VESTIBULAR A DISTÂNCIA UFRN 2011

GALERA AQUI ESTÁ A PROVA DO VESTIBULAR A DISTÂNCIA UFRN 2011 

41. O agronegócio tem se apresentado como uma atividade importante no contexto do desenvolvimento agrícola brasileiro, destacando-se o cultivo da soja, que todavia, se expandiu sobre um importante bioma, causando danos ambientais consideráveis. O bioma a que se refere o texto é:
A) a Mata Atlântica.
B) a Caatinga.
C) o Cerrado.
D) o Pantanal.

42. No século XX, ocorreu um dos mais tensos períodos da História. Trata-se da Guerra Fria, que
se estendeu do final da Segunda Guerra Mundial até o início dos anos de 1990. Dentre os eventos marcantes do período da Guerra Fria, está o lançamento da Doutrina Truman, que tinha como pressuposto político fundamental:
A) construir mecanismos impeditivos à expansão dos países centrais da Europa.
B) construir bases militares nos países de maior dimensão geográfica da Europa.
C) definir estratégias geopolíticas, visando à apropriação dos territórios do Japão e da
Alemanha.
D) impedir o expansionismo soviético na Europa, por meio da formação de alianças entre os
países desse Continente.

43. A tendência à regionalização do Mundo em blocos econômicos acentuou-se a partir da década de 1990, no contexto da Globalização. Sobre esta temática, é correto afirmar que:
A) os processos de Regionalização e Globalização não são antagônicos mas complementares, uma vez que ambos buscam a ampliação de mercados para as empresas.
B) a Globalização, por se apresentar como um processo que busca a unificação da economia, se contrapõe à Regionalização.
C) a Regionalização, por promover a fragmentação do território, é um processo que contraria os princípios da Globalização.
D) os processos de Globalização e Regionalização são antagônicos e independentes, tendo em vista que o primeiro objetiva a abertura do mercado internacional e o segundo o fechamento dos mercados nacionais.

44. Segundo o geógrafo Aziz Nacib Ab‘Saber, o Brasil possui seis domínios morfoclimáticos, os quais são
resultantes do conjunto de características relacionadas ao Clima, ao Relevo e à Hidrografia.
No mapa ao lado, as áreas assinaladas 1, 2 e 3 correspondem, respectivamente, aos domínios morfoclimáticos:

A) Araucária – Cerrado – Caatinga.
B) Cerrado – Mares de Morro – Araucária.
C) Pradarias – Cerrado – Caatinga.
D) Mares de Morro – Pradaria – Amazônico. 1

45. Após a II Guerra Mundial, o Estado de São Paulo apresentou um expressivo crescimento do setor industrial, destacando-se os municípios de:
A) Santo André, Sorocaba, São Caetano do Sul, Jundiaí e Campinas.
B) Santo André, São Bernardo do Campo, São Caetano do Sul e Diadema.
C) Campinas, Moji das Cruzes, Diadema e São Caetano do Sul.
D) São Bernardo do Campo, Cubatão, Diadema e Sorocaba.

46. O fenômeno denominado “Ilhas de calor” é decorrente da ação do homem sobre o Meio Ambiente. Um fator que tem contribuído decisivamente para que esse fenômeno ocorra é:
A) a forte retenção da radiação solar provocada pelo excesso de poluentes químicos expelidos pelas indústrias, formando uma massa densa que impede a circulação atmosférica.
B) o lançamento de gases na atmosfera que impedem a saída de calor e, por conseguinte, aumentam a temperatura e diminuem a evaporação e a infiltração.
C) a emissão de gases resultante da queima de combustíveis fósseis associado ao dióxido de enxofre expelido pelas chaminés das indústrias.
D) a impermeabilização dos solos devido à concentração de edifícios e à intensificação de pavimentação de ruas, provocando o escoamento rápido das águas pluviais e a redução do processo de evaporação.

47. Defende-se que a miséria é fruto da injustiça social, em especial da desigual distribuição de renda e não do crescimento elevado de população de um dado lugar.
O texto acima se refere à Teoria Demográfica:
A) Malthusiana C) Reformista.
B) Neomalthusiana D) Ecomalthusiana

48. A fruticultura irrigada se apresenta como uma das atividades econômicas mais importantes do Rio Grande do Norte, destacando-se, nessa produção, as seguintes áreas:
A) Vales úmidos das regiões Agreste e Seridó.
B) Chapada do Apodi e Vale do Açu.
C) Planície costeira e Vale do Açu.
D) Regiões serranas do Alto Oeste e Agreste.

49. Apresenta temperaturas médias anuais que variam de 15º a 21ºC e precipitação pluviométrica elevada, chegando a mais de 2.000 mm/ano. Recebe influência das massas de ar frias oriundas do Atlântico e ocorre nas regiões serranas do Espírito Santo, do Rio de Janeiro e de Minas Gerais, As características acima mencionadas são típicas do clima:
A) Tropical Atlântico. C) Subtropical.
B) Tropical de Altitude. D) Tropical.

50. Trata-se de uma atividade econômica de grande relevância para a região do Seridó do RioGrande do Norte que emergiu a partir da década de 1970. No entanto, essa atividade tem contribuído para a ampliação do processo de desertificação dessa região.
A atividade a que o texto faz referência diz respeito à(ao):
A) Indústria ceramista. C) Turismo.
B) Fruticultura irrigada. D) Extração mineral.

A Guerra Fria

Introdução

O equilíbrio geopolítico e geoestratégico organizado pelos dois grandes vencedores da 2ª Guerra Mundial - EUA e URSS - constitui um dado essencial na regulação do sistema - mundo. Pois deu origem a dois subsistemas organizados à escala mundial. Com sistemas económicos e políticos opostos: o chamado mundo capitalista, liderado pelos EUA, e o mundo comunista, encabeçado pela URSS, a guerra fria divide o mundo em dois blocos. Provoca uma corrida armamentista que se estende por 40 anos e coloca o mundo sob a ameaça de um guerra núclear.

O pós-guerra

A história dos últimos 50 anos do século XX foi totalmente condicionada pelos resultados da 2ª Guerra Mundial, quando em 1945, depois de 6 anos de batalhas em quase todos os continentes da terra, a Grande Aliança (os EUA, a Grã-Bretanha e a URSS) conseguiram vencer o Eixo (a Alemanha nazista, a Itália fascista e o Japão do micado). No final restavam apenas duas potências, logo chamadas, com toda a razão, de superpotências: os Estados Unidos da América e a União Soviética.
No entanto, mal encerrado o tiroteio, os dois gigantes passaram a desentender-se. Esta ruptura tem, obviamente, causas ideológicas, desacordos doutrinais, que se prende com os fins e com os meios: os vencedores estão divididos sobre a finalidade da ordem política e sobre os métodos a adoptar. Mas isto não é grande novidade. A Grande Aliança entre o ocidente e o leste foi provocada pela agressão da Alemanha contra a União Soviética: as circunstâncias impuseram-na, não derivou dos sistemas ou dos sentimentos, visto a oposição que se inscrevia na natureza dos regimes e da sua filosofia. Os antagonismos haviam sido momentaneamente dissimulados pelo imperativo da luta contra o inimigo comum.
Assim, terminada a 2ª Guerra Mundial, em 1945, os Estados Unidos consolidaram a posição de superpotência capitalista, e a União Soviética, que tinha implantado o Socialismo em 1917, surgia como nação forte e respeitada por todas as demais. De um lado, os Estados Unidos procuravam manter a sua liderança sobre vastas áreas do mundo; de outro, a União Soviética auxilia na expansão do socialismo. Terminada a guerra, muitos países do leste europeu alteram a sua organização económica, política e social de base capitalista e tornam-se socialistas:
  •  A Jugoslávia tornou-se socialista em 1945
  • A Albânia e a Bulgária em 1946
  • A Polónia e a Roménia em 1947
  • A Checoslováquia em 1948
  • A Hungria em 1949
  • A República Democrática Alemã Oriental em 1949

Também na Ásia, alguns países optaram pelo socialismo:
  •   O Vietna do Norte em 1945
  • A Coreia do Norte em 1948
  • A China em 1949
  • O Tibete em 1950
Tanto britânicos como americanos temiam que a Rússia submeta toda a Europa...

Os EUA e a contenção ao comunismo

Dois acontecimentos internos, quase simultâneos, criaram pré-condições para que os EUA se lançassem na Guerra Fria: o primeiro foi a morte do presidente Franklin D. Roosevelt, em Maio de 1945, e em seguida, em 1946, a eleição de um congresso predominantemente republicano (conservador). Roosevelt acreditava num mundo do pós-guerra controlado pelos EUA, em comum acordo com a URSS (denominado de "coexistência pacífica" por Estaline). A sua morte fez com que o seu sucessor Harry Truman, consciente do poder nuclear, abandonasse esta posição, aderindo à tese do "enfrentamento comunista".
A eleição de um congresso onde a maioria era republicana, estreitamente relacionados à indústria de armamento e às actividades anti-comunistas, provocou igualmente uma mudança da opinião pública norte-americana, manifestando-se, simultaneamente, contra as reformas sociais da política do New Deal e contra acordos com os comunistas, estes últimos deveriam ser combatidos. A ascensão de Truman e o congresso republicano tornaram o clima tenso com a URSS. Depois do perigo nazista, os americanos receavam agora os comunistas. O elemento desencadeador da mobilização anti-comunista deu-se depois do célebre discurso feito em Fulton, Missouri, no dia 5 de Março de 1946 por Winston Churchill, quando o ex-primeiro ministro britânico emprega a famosa expressão cortina de ferro, que se abateu sobre a Europa, dividindo-a em duas, conclamando os poderes anglo-saxões, a Grã-Bretanha e os Estados Unidos, a enfrentarem-na.
Com a inversão, a mudança de postura de aliados da URSS para os seus adversários, os Estados Unidos elaboraram uma nova doutrina: a da segurança nacional, que prevê uma luta simultaneamente estratégica e ideológica. Os Estados Unidos tinham agora os seus interesses e as suas bases militares espalhadas por todos os continentes. O seu único rival era o movimento comunista. Para os estrategas do Pentágono, o marxismo não era mais do que o pretexto para o domínio russo do mundo.
Haviam duas frentes de batalha: uma estratégico-militar, que seria coberto por tratados específicos, e outro ideológico, que mobilizaria a opinião pública e o serviço de contra-espionagem (a CIA - Central Inteligence Agency - criada em 1947), para o combate ao "perigo vermelho".
Os soviéticos só seriam detidos se fossem enfrentados. Esta política contribuiu para que os EUA reactivassem a sua indústria bélica para atender as necessidades da guerra fria.
Vemos assim que 1947 consagra a ruptura definitiva entre os aliados. Primeiro a inversão da tendência da política externa dos Estados Unidos: o governo americano suspende a desmobilização e inicia o rearmamento; o orçamento militar vai crescer de ano para ano; além disso, o governo renuncia ao isolamento. Segundo René Remond "é de 1947 que data a elevação dos Estados Unidos à posição de potência mundial..."

A Doutrina Truman e o Plano Marshall

"No inverno de 1946-47, havia dias em que não nos levantávamos da cama, porque não havia nada para comer e nada que queimar para nos aquecermos", recordava em 1997, na revista Foreign Affairs, por ocasião do 50º aniversário do Plano Marshall, o ex-chanceler social-democrata alemão Helmut Schmidt.
A Alemanha era então uma descomunal montanha de escombros, o mesmo se podendo dizer do resto da Europa. A economia do velho continente era de pura subsistência; os racionamentos exíguos e rigorosos; faltavam máquinas e matérias-primas; a inflação produtiva da Europa era equivalente à de 1910.
A América, vencida a batalha contra o nazismo, respondia ao seu instinto isolacionista e pretendia fechar-se sobre si própria. O secretário de Estado adjunto, Dean Acheson, tinha sobre a mesa dados preocupantes: a balança comercial com a Europa estava muito desequilibrada, pelo que, se Washington não concedesse crédito aos arruinados europeus, estes não poderiam comprar produtos morte-americanos, o que, a par de uma recessão incipiente, ameaçava ter efeitos muito graves sobre a economia dos EUA. Viam abater-se sobre a Europa a ameaça de depauperação económica, ideal para um descartamento popular que Moscovo poderia vir a aproveitar para se apoderar do continente.
Era necessário salvar a Europa. Assim, em 1947, Harry S. Truman, presidente dos EUA, apresentou um conjunto de princípios orientadores da política externa dos EUA que ficaram conhecidos por Doutrina Truman, como forma de combater a expansão do comunismo, defendeu que os Estados Unidos deveriam auxiliar qualquer país cuja independência e liberdade fossem ameaçadas por uma agressão externa ou interna ("... creio que a política dos Estados Unidos deve ser a de apoiar os povos livres que resistem a tentativas de subjugação por minorias armadas ou por pressões exteriores...").
Todos se voltaram para George Marshall, o admirado e austero general, que foi chefe do Estado Maior norte-americano durante a II Guerra Mundial, e fora considerado o grande organizador da vitória. Era necessário empreender uma guerra diplomática e Marshall estava melhor situado do que qualquer outro para a levar a cabo a partir do departamento de Estado, cargo para que foi nomeado pelo Presidente Harry S. Truman em princípios de 1947.  A 5 de Julho desse mesmo ano, Marshall leu um discurso na Universidade de Harvard. Era uma vaga oferta de contribuição dos EUA para a reconstrução de uma Europa devastada.
Os europeus receberam a oferta de Marshall com entusiasmo. O governo francês pressionado pelos seus comunistas e com o aval de Washington convidou Moscovo a candidatar-se. Em Junho, representantes de duas dezenas de países reuniam-se informalmente na capital francesa, onde a insistência norte-americana para que o programa de recuperação europeia (nome oficial do plano) fosse objecto de consenso e coordenação entre todos provocou a ira de Viadleslav Molotov, Ministro dos Negócios Estrangeiros soviético. Molotov bateu com a porta a 2 de Julho, arrastando consigo a Polónia e a Checoslováquia, ansiosas por participar no projecto.
Dez dias depois da recusa russa, iniciaram-se nas margens do Sena a reunião dos 16 membros para a recuperação europeia: Áustria, Bélgica, Dinamarca, França, Grécia, Holanda, Irlanda, Islândia, Itália, Luxemburgo, Noruega, Portugal - que recusou o primeiro convite - Reino Unido, Suécia, Suíça e Turquia. Ao plano juntar-se-ia em breve a Alemanha, por insistência norte-americana e apesar dos receios da França. A participação espanhola foi vetada por Truman, a quem repugnava a filiação pró-nazista de Franco. Marshall sempre lamentou que Madrid ficasse à margem da ajuda norte-americana e o militar e diplomata Vernon Walters sempre considerara "injusto" o facto da Espanha ter sido vetada por razões ideológicas.
A administração do democrata Truman apresentou a um congresso republicano um plano de ajuda à Europa no valor de 17.000 milhões de dólares, que só muito dificilmente teria sido aprovado se não tivesse ocorrido em Praga o golpe de estado comunista em Fevereiro de 1948. Como disse com sarcasmo Acheson, "podíamos sempre contar com os russos para fazerem uma jogada que nos conviesse". Truman assinou o Foreign Assistance Act a 3 de Abril de 1948. Assim nascia o Plano Marshall.
A ajuda propriamente dita do Plano Marshall chegou à Europa em Abril de 1948, com um carregamento inicial de 19.000 toneladas de trigo. Durante o primeiro dos três anos e meio de vigência do plano, a ajuda consistiu essencialmente em alimentação de emergência. Mais tarde, 150 barcos diários trouxeram também combustível, matérias-primas e maquinaria, enquanto empresários, gestores e técnicos europeus viajaram até aos EUA para aprenderem o modelo norte-americano de gestão. Entre 1948 e 30 de Setembro de 1951, Washington investiu na Europa 13.300 milhões de dólares.
Winston Churchill considerou-o como "o acto mais puro na história das nações", acto que valeu a Marshall o Prémio Nobel da Paz de 1953, se bem que o acto de Washington não tivesse sido deseinteressadamente, já que permitiria aos EUA vincular fortemente aos seus interesses económicos e estratégicos a outra margem do Atlântico.
Os historiadores divergem quanto ao contributo do Plano Marshall para o renascimento europeu. Alguns calculam que o contributo para o Produto Interno Bruto dos países beneficiários tenha sido de meio ponto durante os seus quatro anos de vigência. Outras consideram que o aspecto decisivo foi o de ter obrigado a Europa a abandonar velhas políticas económicas de controlo que, uma vez desaparecidas, libertaram um crescente potencial de crescimento. O mais importante legado do Plano Marshall foi, na minha opinião, o de ter dado lugar a formas supranacionais de cooperação criadoras de instituições de integração que constituíram o embrião daquilo que é, actualmente, a União Europeia.
A verdade é que a Doutrina Truman e o Plano Marshall constituíram instrumentos importantes da estratégia americana para conter a expansão soviética na Europa Ocidental. Ao longo dos anos, várias outras doutrinas foram formuladas, quer de um lado, quer do outro.
A desconfiança recíproca que se instalou entre as duas superpotências levou a que se agudizasse o clima de "guerra fria", o qual atingiu o auge com a crise de Berlim (1947-48)  e com a Guerra da Coreia (1950).

Os tratados da Guerra Fria

Com a crescente histeria anticomunista (nos EUA deu-se início em 1947 à "caça " aos comunistas) a diplomacia americana tratou de assegurar parceiros para o seu embate ideológico contra a URSS. O 1º de uma série de tratados que assinaram foi o TIAR (Tratado Inter-americano de Auxílio Recíproco), assinado no Rio de Janeiro em 1947, afirmando o conceito de "defesa colectiva" do continente americano, que serviu também para que as relações entre os militares se estreitassem.
Também passaram a preocupar-se com a subversão interna, especialmente depois da Revolução Cubana de 1959. a luta anticomunista interna levou-os a instituírem, por meio de golpes militares, os Estados de Segurança Nacional (Brasil em 1964, Argentina em 1966 e novamente em 1976, Peru e Equador em 1968, Uruguai e Chile em 1973).
Em 1949, a 4 de Abril, foi estabelecida o OTAN (North Atlantic Treaty Organization)  inicialmente com 12 membros. Com um estado-maior comum, a OTAN tinha a função original de proteger os países ocidentais de um possível ataque das divisões soviéticas estacionadas na Alemanha Oriental. A motivação para que a aliança se realizasse deveu-se à crise de Berlim. Os EUA, ao decidirem reerguer a indústria pesada alemã, assustaram os soviéticos. Stalin ordenou então o bloqueio por terra a Berlim, em protesto contra uma futura República Federal Alemã, vinculada aos americanos. Os aliados ocidentais superaram o problema recorrendo a uma ponto aérea que abasteceu a população de Berlim durante o desentendimento. Enquanto os países do bloco capitalista fundavam a OTAN os países do bloco socialista, liderados pela união soviética, organizaram o Pacto de Varsóvia.
O Pacto de Varsóvia - tratado de Assistência Mútua da Europa Ocidental - foi estabelecido em 1955, em pleno ambiente de Guerra Fria. Assinado pelos países socialistas da Europa oriental, seus objectivos são semelhantes aos da OTAN: ajuda militar em caso de agressões armadas na Europa e consultas sobre problemas de segurança e colaboração política. Compõe-se de tropas dos países-membros e tem sede em Moscovo.
Tanto a OTAN quanto o Pacto de Varsóvia constituem, portanto, alianças militares que se opõem, são resultado da disputa entre duas superpotências e seus aliados pela preservação de seus interesses no mundo. O mundo dos pós-guerra formou um sistema de dependência, no qual as duas superpotências tornaram-se os países centrais.
Os EUA criaram a OTASE (Southeast Asia Treaty Organization), em seguimento ao tratado de defesa colectiva assinado em Manila, capital das Filipinas, em 8 de Setembro de 1954, para conter o expansionismo maoista na Ásia. A OTASE englobava, além dos EUA, antigos colonialismos, como o francês e o inglês, ex-domínios britânicos como a Austrália e a Nova Zelândia, e protectorados, como Filipinas, Tailândia e Paquistão.
Estes tratados reflectiam, cada um a seu modo, a evidência do enorme poder que os EUA exerceram no mundo do pós-guerra e fizeram por ajudar ainda mais o seu vigor económico e financeiro. Num planeta arruinado pela guerra, foi natural que os EUA, potência sobrevivente, reordenasse o mundo, agora como superpotência.

O princípio do fim

As manifestações da Guerra Fria foram diversas: guerrilha verbal, corrida aos armamentos, espionagem, utilização do veto na ONU, etc...
Gerações inteiras crescem à sombra de batalhas nucleares globais que podiam, em seguida, devastar a humanidade. À medida que o tempo passava, ia havendo mais coisas que poderiam correr mal, política e tecnologicamente, num confronto nuclear permanente, baseado na suposição de que só o medo da "destruição mútua inevitável" (mutually assured destruction - MAD)  impediria um lado ou outro de apertar o botão.
Com a descoberta da instalação de mísseis soviéticos em Cuba, em 1962, os EUA ameaçam um ataque nuclear e abordam navios soviéticos no Caribe. A URSS recua e retira os mísseis. O perigo nuclear aumenta com a entrada do Reino Unido, da França e da China no rol dos detentores de armas nucleares. Em 1973, as superpotências concordam em desacelerar a corrida armamentista, facto conhecido como Política da Détente. Este acordo dura até 1979, quando a URSS invade o Afeganistão. Em 1985, com a subida ao poder do líder soviético Mikhail Gorbatchov, a tensão e a guerra ideológica entre as superpotências começam a diminuir. O símbolo do final da Guerra Fria é a queda do Muro de Berlim, em 1989. A Alemanha é reunificada e, aos poucos, dissolvem-se os regimes comunistas do leste europeu. Com a desintegração da própria URSS, em 1991, o conflito entre capitalismo e comunismo cede lugar às contradições existentes entre o hemisfério norte, que reúne os países desenvolvidos, e o hemisfério sul, onde está a maioria dos subdesenvolvidos.

Considerações finais

A queda do muro de Berlim, em 1989, e o processo de decomposição do império soviético, que culminou com a autodissolução da URSS, em Dezembro de 1991, são apontados como episódios emblemáticos do fim da Guerra Fria. Entre um acontecimento e outro, ocorreu a invasão do Iraque, comandada pelos EUA. Pouco depois do encerrado o conflito, o então Presidente George Bush anunciava que chegava a hora de construir "uma nova ordem mundial". Para alguns ideólogos, o mundo que emergia do colapso, no leste da Europa, e da vitória dos EUA e dos seus aliados, no Médio Oriente, era a consagração da democracia representativa como sistema político e da economia do mercado, generalizada por um processo de mundialização sem precendentes da produção, da circulação e do sistema financeiro, enfim, sonham com a "globalização".
Ao contrário do que se pensa, tanto os EUA como a URSS beneficiaram com a guerra fria, uma vez que todos os países eram, por definição, pró-capitalistas ou pró-socialistas. Até 1989, quem tentou construir um socialismo diferente do regime burocrático da União Soviética foi logo pressionado economicamente ou militarmente a estabelecer o "verdadeiro socialismo" ou a fortalecer a economia de mercado e os laços comerciais com os Estados Unidos. Basta lembrar o exemplo da Nicarágua.
Por sua vez, as autoridades norte americana, apesar de não possuírem tanto poder de controle sobre a sociedade como as soviéticas, também fizeram uso dessa ideologia para dominar o pensamento crítico. Isso ocorreu principalmente na década de 50, ocasião em que o senador McCarthy, líder de um movimento conservador e nacionalista, conseguiu demitir alguns funcionários de instituições públicas, intervir em sindicatos de oposição, prender intelectuais mais críticos... Para além disso, usou o argumento de "defender a liberdade contra a ameaça comunista".
Há quem garanta que a peculariedade era a de que, em termos objetivos, não existia perigo iminente da guerra fria resultar num conflito mundial. No entanto, esta ideia pode ser consequência de uma visão à posteriori da história, à qual o historiador deve tentar ser o mais imparcial possível.